Menu


Karine Cunha

02 OUT 2018
02 de Outubro de 2018


Em 1997, Karine Cunha montou e apresentou seu primeiro show como intérprete de mpb cantando e tocando violão. São 21 anos de uma trajetória dedicada a composição – músicas autorais com temáticas diversas registradas em 4 CDs independentes e diversos shows, além de uma dupla dedicada às crianças, a Vitrola de Histórias que tem 6 anos de existência ao lado da escritora e contadora de histórias Leila Pereira.

Em 2005, Karine lançou seu primeiro CD “Fluida” com o tema da água. Canções com ritmos representativos da nossa música como o samba e o baião, mas também com ritmos regionais estilizados como o chamamé, a valsa e a milonga, entre outros.Fluida teve a participação de diversos músicos da cena portoalegrense como Dunia Elias, Jorginho do Trumpete, entre outros. Com este CD Karine conquistou o Prêmio Açorianos de Melhor Intérprete MPB.E seguiu compondo e lançando os CDs como Epahei (2007) dedicado a cultura afro-brasileira e canções de amor; Sagrado Feminino (2012) e Odoyá, canções pra Yemanjá (2015).

Em 2008, Karine entrou em contato com o caminho do sagrado feminino através de vivências e círculos femininos a convite de Ana Paula Nunes Andrade. E desde então Karine passou a compor com esta temática agregando elementos do xamanismo, budismo e sonoridades da música new age. De 2008 a 2012 criou e divulgou o repertório do CD que foi gravado e lançado com patrocínio colaborativo. Atualmente o CD Sagrado Feminino está na 4ªedição com aproximadamente 3 mil cópias vendidas para grupos femininos e pessoas de diversos estados brasileiros e países da Europa e América Latina.Com 12 canções, cada uma com um ritmo específico saúda e canta os principais arquétipos femininos, os 4 elementos da natureza e 4 fases da Lua. A sonoridade alcançada com a participação de diversos músicos como Rafael Dusik (percussão), Vinícius Prates (flauta e pífano), Marcus Bonilla (viola caipira, violão e cello), entre outros apresenta a fusão entre culturas ocidentais e orientais, estilos populares e músicas devocionais e terapêuticas como os mantras. A partir de 2008 a voz e as composições de Karine tomaram um outro significado: mais que um talento ou vocação, Karine passou a trata-la como sua medicina pessoal e um canal de expressão e cura para todas as pessoas. E nestes 6 anos são frequentes os relatos de transformações e cura do feminino de homens e mulheres através do repertório do CD Sagrado Feminino.

Karine segue compondo neste tema e pretende lançar em breve o Sagrado Feminino 2 onde o Sagrado Masculino e a União Sagrada será contemplada no repertório , abrindo espaço para parcerias de Karine com outros compositores.

Voltar

© Todos os direitos reservados.

Tenha também o seu site. É grátis!